Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (81)998723401

Encontre o que deseja

NO AR

Janus Lima

    Saúde

Segundo estudo maconha pode ajudar no tratamento contra a Covid-19

Publicada em 14/05/20 as 13:16h por REDAÇÃO GLOBO RURAL - 52 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Doce Rio FM )

Pesquisadores da Universidade de Lethbidge, no Canadá, divulgaram um estudo em que apontam que princípios ativos da maconha podem inibir a entrada do novo coronavírus nas células do corpo humano e ajudar no combate à doença.

 

Os resultados relacionados à Covid-19 partiram de pesquisas que testam a cannabis no tratamento de artrite, câncer, Morbus Crohn e outras enfermidades, afirmou o professor de Ciências Biológicas da instituição, Igor Kovalchuck, em entrevista à emissora alemã Deutsche Welle.

 

Kovalchuck e sua equipe sugerem que alguns componentes químicos de uma variedade de cannabis reduziram a capacidade de o vírus chegar nas células do tecido pulmonar, por onde se instala e se propaga.

 

Segundo os cientistas canadeneses, o SARS-CoV2 – causador da doença – entra no corpo humano mediante um receptor. Para isso, necessita da enzima conversora da angiotensina 2 (ECA2), que se encontra no tecido pulmonar, na mucosa bucal e nasal, nos rins, testículos e trato digestivo.

 

A pesquisa constatou que o cannadibiol (CBD) – o princípio ativo da maconha não psicoativo que é um canadibioide anti-inflamatório – alterou a enzima receptora do SARS-CoV2 no corpo humano, tornando-o menos susceptível ao vírus e reduzindo o risco de infecção.

 

Mais testes


O estudo identificou 13 extratos de cannabis, das mais de 800 variedades de maconha que eles têm cultivadas - especialmente aquelas com altas concentrações de CBD que teriam sido eficazes em modular as taxas da ECA2.

 

Como os resultados da pesquisa ainda não foram submetidos à avaliação de outros estudiosos sobre o tema, os autores ressaltam que são necessárias investigações adicionais. Além disso, Kovalchuck assegurou que o canadibiol não seria a cura, mas seria uma “terapia adjuvante” útil e segura no tratamento da Covid-19, sem excluir outros métodos.

 

“Eles podem ser usados para desenvolver tratamentos preventivos fáceis de usar na forma de produtos para lavagem bucal e gargarejo na garganta, tanto para uso clínico quanto em casa”, sugere o artigo dos cientistas canadenses.






ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (81)998723401

Visitas: 9476 |  Usuários Online: 14

Todos os direitos reservados